Pesquisar este blog

terça-feira, 21 de janeiro de 2014

POR QUE / POR QUÊ / PORQUE / PORQUÊ

Quando devo escrever “por que”, “porque”, “por quê” e “porquê”?
Usa-se o “por que”:
1.      No início ou no interior das interrogações diretas e indiretas.
a.      Por que você faltou?(interrogação direta)
b.      Quero saber por que você faltou. (interrogação indireta)
2.      Quando tiver o significado de “o motivo pelo qual” ou “a razão pela qual”.
a.      Não consigo entender por que (o motivo pelo qual) (a razão pela qual) ela me abandonou.
Usa-se “porque”:
1.      Quando significar uma resposta ou explicação.
a.      Faltei porque não tinha dinheiro para a condução.
b.      Porque foi reprovado, mudou de escola.
Usa-se “por quê”:
1.      Quando estiver no final das interrogações diretas e exclamações.
a.      Você faltou por quê?
b.      O Flamengo perdeu por quê?
c.      Não sei por quê!
Usa-se “porquê”:
1.      Quando estiver antecedido de artigo, pronome ou numeral. Nesses casos, ocorre a chamada formação imprópria e o porquê é substantivo.
a.      Não sei o porquê de tanta confusão.
b.      Meus porquês são sempre fundamentados em bases sólidas.
c.      Sempre há um porquê mal explicado em suas justificativas.