Pesquisar este blog

sábado, 20 de abril de 2013

REGÊNCIA NOMINAL - SUSPEITA

Esta frase não me parece correta. Há algum erro nela? “Revelada a suspeita que Paulo Maluf continua lavando dinheiro”.
Na verdade são dois os equívocos linguísticos na frase.
 
a)  Os nomes gramaticais (substantivo – adjetivo – advérbio), quando vêm acompanhados de complemento (complemento nominal), exigem que tal complemento esteja regido de preposição. Poderíamos dizer, para facilitar a compreensão, que “quem revela a suspeita, revela a suspeita DE alguma coisa”. Assim, depois do substantivo “suspeita” deve haver a preposição “de”. Esse é um problema de regência nominal.

b)  A suspeita dos bancos suíços não representa, necessariamente, uma verdade, mas apenas a possibilidade de que o fato narrado esteja ocorrendo. Nesse caso, o verbo “continuar”, na segunda oração, deve ser usado no presente do subjuntivo, “continue”, adequado, gramaticalmente, ao contexto. Esse é um problema de adequação do uso dos tempos e modos verbais.

“Revelada a suspeita DE que Paulo Maluf continuE lavando dinheiro”.